As dores de cabeça, para algumas pessoas, são mais comuns do que deveria, mas na pandemia, essas incidências cresceram.

As dores de cabeça causadas por tensões fortes nos músculos dos ombros, pescoço, cabeça e rosto, chamadas de cefaleia tensional, estão mais recorrentes. “Uma pessoa que passa muito tempo com a musculatura tensa e rígida em frente ao computador, ao celular ou desempenhando atividades que exigem muito tempo em uma mesma posição, podem sofrer com a dor tensional de cabeça que, geralmente, só alivia após o descanso”, afirma Sabha.

As enxaquecas congestivas, causadas pelo acúmulo de sangue na circulação do crânio, são dores muito comuns entre os pacientes do fisioterapeuta. “Uma pessoa com esse tipo de problema começa a sentir muitas dores, que vão do topo da cabeça, atingindo o pescoço e braços, afetando até a região ocular podendo, inclusive, aumentar a pressão arterial intraocular”, explica.

Problemas na articulação da mandíbula são outra causa muito comum.

Leia a matéria completa na íntegra: https://vivasaudedigital.com.br/saude/dores-de-cabeca-aumentaram-durante-pandemia-especialista-explica-motivo.phtml